Sem categoria

QUAIS VARIÁVEIS DEVO LEVAR EM CONTA AO CALCULAR O VALOR DE UM APARTAMENTO?

Saiba o que deve pesar na calculadora para comprar o seu apartamento, além do próprio valor do imóvel.

Antes de começar a pesquisar por um ap em Blumenau, é preciso que você entenda alguns pontos para conseguir calcular o quanto de capital precisará investir no seu imóvel.

Muito além do valor indicado pela construtora – ou imobiliária – é preciso estar atento não apenas às taxas que devem ser pagas na compra, mas no financiamento e na localização do imóvel em questão.

Um ponto positivo que vale a pena destacar é que nosso mercado imobiliário, mesmo com a crise do Novo Coronavírus está aquecido e os empréstimos para o setor de imóveis é o mais baixo da história.

Mas o que será que é preciso levar em conta para calcular o valor de um apartamento? É isso que você descobre neste texto. Confira.

TAXAS QUE VEM ANTES:

Mesmo com o valor de um apartamento em mãos, é importante que você saiba que taxas como ITBI, Registro em Cartório e Escritura Pública, normalmente, não estão inclusos no pacote da venda e devem ser pagas imediatamente após a reserva do imóvel.

Além destes encargos, existem outras atribuições como a imobiliária que faz as negociações que também precisam ser pagas. Ao todo, estas taxas podem representar até 10% do preço de um apartamento, ou seja, se imóvel que você quer custa R$ 250 mil, o valor acrescido deverá ser de R$ 25 mil.

TAXAS QUE VEM DEPOIS:

Mesmo que o valor de um apartamento não se altere após sua venda, existem encargos que também devem ser quitados após sua compra.

Contas como IPTU, Condomínio e Seguro contra Incêndios precisam ser contempladas, afinal, assim como água, luz, energia elétrica, gás e internet, também são custos mensais que devem ser incluídos no planejamento para evitar surpresas desagradáveis.

VALOR DE ENTRADA:

O valor de um apartamento pode ser divido em duas etapas: A entrada + as parcelas mensais. O valor da parcela de entrada deve ser quitado à vista e, normalmente, equivale a 30% (ou mais) do imóvel, portanto, se o valor de um apartamento é de R$ 250 mil, o preço pago na parcela de entrada deverá ser de R$ 75 mil.

Caso você não disponha deste montante para quitar a entrada, é possível utilizar o saldo do seu FTGS para conseguir liquidá-la ou ainda fazer uma reeducação financeira para poupar este valor à curto e médio prazo.

  • Construtoras: É comum que algumas construtoras ofereçam o parcelamento da entrada. Assim, se você comprar um imóvel na planta, poderá pagar o valor – com juros – da primeira parcela, em prestações divididas, de acordo com o tempo que o imóvel levará para ficar pronto.

ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA:

Pesquisar pelo valor de um apartamento pode ser uma boa iniciativa para avaliar a sua organização financeira. A ideia é que a compra ou o financiamento deste imóvel não consuma mais do que 30% do valor total da sua renda mensal.

Assim, é mais fácil organizar a casa, antes de entrar em uma negociação deste porte, cortando gastos com supérfluos, reavaliando contas para economizar e, acima de tudo, poupando dinheiro. A disciplina financeira é extremamente necessária, nestas horas.

Agora que você já sabe quais são os encargos embutidos no valor de um apartamento, é hora de organizar as finanças e verificar qual é o tipo de solução que mais combina com a sua condição. Lembre-se: comprar um imóvel não é uma tarefa fácil pois exige esforço e paciência, mas sempre vale a pena.

Se você quiser saber mais sobre como fazer um financiamento para comprar o seu imóvel ou ainda saber quais são os encargos que devem ser pagos, além do valor de um apartamento na hora da compra, não deixe de seguir nossos perfis nas redes sociais e conferir nossos conteúdos exclusivos.

Créditos: Freepik