Your address will show here +12 34 56 78
Sem categoria

Se você depende de pessoas para encontrá-lo por meio de uma pesquisa no Google, a otimização do mecanismo de pesquisa (SEO) precisa estar no topo da sua lista de prioridades.

Muitas pessoas acreditam que o SEO é difícil, mas isso não é verdade. As configurações básicas de SEO são muito fáceis de implementar e, às vezes, é tudo o que você precisa fazer para obter a máxima exposição em todos os principais mecanismos de pesquisa.

E se mesmo assim você considerar isso trabalhoso, é possível contratar o serviço de uma consultoria SEO para ajudá-lo!

Agora vamos às dicas.

Produza conteúdo de alta qualidade

Com que frequência você atualiza seu site?

Se você não costuma atualizá-lo, provavelmente não possui uma ótima classificação de SEO no momento.

Para direcionar mais tráfego para seu site imobiliário e aumentar sua popularidade, você precisa dar aos visitantes um motivo para continuar voltando.

Sendo assim, seu conteúdo precisa ser de alta qualidade, recente e relevante.

Outro fator que afeta seu ranking de SEO é o chamado tempo de permanência, ou seja, quanto tempo que as pessoas passam no seu site por visita.

Se seu site tiver informações novas, interessantes e que agreguem, ele manterá os visitantes em sua página por mais tempo e irá melhorar seu tempo de permanência.

Dica: invista também em listas (ex: 10 países para você visitar até os 30 anos) e também números e estatísticas aos seus títulos/conteúdos. 

Números em títulos destacando porcentagens de pesquisa ou um determinado número de dias podem ter um grande impacto na CTR do seu conteúdo.

Use palavras-chave certas

Isso pode parecer óbvio, mas lembre-se de que as palavras-chave desempenham um papel importante na melhoria da classificação de SEO do seu site.

Verifique se você fez sua pesquisa, definiu uma estratégia de palavras-chave e se concentra no conteúdo relevante.

Lembre-se de que a saturação de palavras-chave terá um efeito adverso na sua classificação. O Google não gosta disso. Elas devem ser uma parte natural da sua escrita.

E o mais importante: escreva para humanos, não para algoritmos.

Algumas dicas sobre palavras-chave:

  • Inclua-as em suas tags de cabeçalho;
  • Use palavras-chave algumas vezes durante o conteúdo e no começo dele.
  • Coloque palavras-chave em legendas de imagens e nomes de arquivos;
  • Use palavras-chave de cauda longa;
  • Inclua a palavra-chave na URL também.

Crie links

Outro fator de classificação chave no algoritmo do Google é o número de ligações de entrada orgânicos e de qualidade para seu site. 

Isso funciona porque o Google classifica a confiabilidade e a relevância do seu site parcialmente como resultado de quantas vezes ele foi recomendado por terceiros. Portanto, é importante monitorar como esses links estão crescendo.

Comece procurando oportunidades no seu próprio site para fazer um link cruzado para ativos a partir de um texto âncora rico em palavras-chave. 

Isso ajudará a direcionar os usuários para o conteúdo relevante e criar uma associação de palavras-chave.

A elaboração de uma estratégia forte de links internos é apenas metade da batalha. A outra metade está gerando links de entrada altamente confiáveis ​​e valiosos a partir de sites de terceiros.

Aumente a velocidade de carregamento da sua página

Outra métrica de experiência do usuário que o Google presta atenção (assim como outros mecanismos de pesquisa) é a rapidez com que suas páginas são carregadas. Para melhor ou pior, a velocidade da Internet nos condicionou a querer informações AGORA.

É por isso que o tempo de carregamento da sua página é crítico. Se sua velocidade de carregamento for muito lenta, o Google reconhecerá isso e prejudicará sua classificação. Eles sabem que um site lento afeta a maneira como seus visitantes se envolvem com suas páginas. Eles não querem que seus resultados enviem usuários a sites ruins.

Quão lento é muito lento? Pesquisas mostram que 40% dos visitantes abandonarão os sites se a página demorar mais de 3 segundos para carregar.

O que é ainda mais surpreendente é que 80% desses visitantes não retornam ao site. Isso é terrível para o seu ranking de SEO, pois acaba por matar o tráfego do seu site.

É claro que, por outro lado, se a sua página carregar rapidamente, as pessoas continuarão voltando. O algoritmo do Google reconhecerá a popularidade do seu site e ajustará sua classificação de pesquisa de acordo.

Otimize seu site para dispositivos móveis

Como eu tenho certeza que você sabe, o uso móvel está aumentando. Está subindo tão rápido que, na verdade, ultrapassou computadores e notebooks.

De fato, mais de 60% das pesquisas no Google vêm de dispositivos móveis. Obviamente, o Google reconhece isso e classifica os sites de acordo.

Portanto, seu site precisa ser otimizado para usuários móveis. Não há como contornar isso.

Se seu site não for otimizado, isso prejudicará a experiência do usuário, afetando negativamente sua classificação.

Configure sua empresa no Google Meu Negócio

O SEO local é importante, especialmente se você possui um negócio tradicional.

Então se você está estudando esse aspecto do SEO, gaste alguns minutos configurando uma conta no Google Meu Negócio.

Isso permite editar as informações da sua empresa, verificar as informações de contato, adicionar imagens, monitorar avaliações e muito mais.

Isso pode lhe proporcionar uma enorme vantagem sobre os concorrentes que não conseguem capitalizar esse recurso poderoso.

Forneça informações de contato precisas

Outro fator de confiança que os mecanismos de pesquisa procuram são as informações de contato. Se os usuários não conseguem encontrar as informações de contato de uma empresa em um site, o Google também não. Isso é um problema.

Se você não possui informações de contato, é um negócio legítimo? Todas as suas informações de contato devem estar claras e à vista das pessoas.

A pior coisa que pode acontecer é que as pessoas comecem a denunciar seu site apenas porque você esqueceu de incluir seu número de telefone, endereço de e-mail e localização.

Isso o levará das páginas de pesquisa iniciais mais rapidamente do que você gostaria de imaginar.

0

Sem categoria

É um fato que a internet vem mudando a vida das pessoas de maneira constante nos últimos anos.

E nesse contexto, podemos observar que ela também tem presença certa no cotidiano delas.

Para tirarmos como base, basta pensar que nos últimos dois anos, o tempo médio de permanência diária na internet por pessoa é de 4 horas e meia.

E isso tende a crescer cada vez mais, principalmente com a explosão dos smartphones e de outras tecnologias bastante avançadas.

Aliás, falando sobre smartphones, também é interessante destacar que muitas pessoas utilizam mais a internet através deles do que por meio de desktops. 

Assim, podemos constatar que os sites responsivos estão até mesmo mais em alta que os sites considerados convencionais.

Mas de qualquer maneira, independente de quanto custa um site, é inegável que traz um retorno considerável para qualquer tipo de negócio.

E para provar iremos destacar os principais benefícios da presença online para corretores de imóveis. 

Para isso, falaremos sobre algumas técnicas essenciais e os resultados geralmente obtidos através delas. Acompanhe:

A questão da visibilidade

Para começar com um exemplo bem básico, basta você pensar aonde você procura quando deseja encontrar qualquer coisa na internet: no Google, não é mesmo?

Não é a toa que a expressão “joga no Google” se popularizou tanto nos últimos anos. E essa busca constante se estende quando falamos de produtos e serviços.

Claro que o mercado imobiliário não ficaria de fora.  Atualmente, a maior parte das pessoas que procuram casas ou apartamentos iniciam sua busca na internet. 

Por esse motivo, é imprescindível que o corretor tenha presença na web, de forma a ser encontrado por esses potenciais clientes.

E qual é a melhor maneira de fazer isso? Através de um site imobiliário. E é indicado utilizar estratégias de marketing digital em seu site.  Mas por acaso você sabe o motivo para isso?

Bom utilizando estratégias de marketing digital você pode posicionar o seu site nas melhores colocações da página de busca do Google.

Isso certamente trará ainda mais visibilidade para o seu conteúdo e acarretará em muito mais clientes.

Para isso, você pode contratar desenvolvedores de sites profissionais, que possuem todas as ferramentas e conhecimentos para rankear o seu portal da melhor maneira possível.

Acessibilidade e comunicação

Além de otimizar consideravelmente o seu ganho de clientes, possuir um site de qualidade ainda garante mais acessibilidade e comunicação para os corretores.

Isso porque ele pode auxiliar bastante no estabelecimento de contato entre os corretores imobiliários e seus clientes.

Basta você pensar que uma página da internet não possui horário para fechar, encontrando-se acessível durante 24 horas por dia.

Basicamente, é como se o corretor estivesse sempre disponível para atender os seus clientes durante todo esse tempo.

Apesar da prática reduzir a importância de um contato exclusivamente pessoal, certamente ela tornará as interações do corretor mais eficientes.

Comodidade

Ainda por causa de sua disponibilidade permanente, um site pode proporcionar maior comodidade tanto para clientes quanto para o corretor.

Basicamente podemos ressaltar que o cliente pode fazer tudo diretamente de sua casa ou até mesmo pelo celular, sem a necessidade de comparecer a imobiliária.

Por outro lado, o corretor pode dispor uma página repleta de informações pertinentes e necessárias para seus clientes, facilitando bastante as negociações.

Agora você já conhece a importância de um site para corretores de imóveis e os principais resultados que ele pode gerar.

0

Dicas, Sem categoria

No site MarketingImob a publicitária e diretora de marketing do portal VivaReal Mariana Ferronato descreve 65 dicas de marketing imobiliário para ajudar o seu negócioVeja aqui.

Eu achei EXCELENTE todas as dicas e também selecionei um vídeo com mais 5 dicas na fanpage MKTImob.

Mariana Ferronato é Publicitária apaixonada pelo mercado imobiliário, com 12 anos de experiência na gestão e execução de ações de marketing em construtoras, imobiliárias e portal imobiliário. Palestrante sobre marketing digital em mais de 100 eventos para cerca de 25.000 corretores. Atualmente é diretora de marketing do portal VivaReal

Veja os links e aproveite as dicas!

Veja aqui as 65 dicas

No vídeo abaixo + 5 dicas!

 

 

Espero que vocês tenham gostado e até a próxima!

0

Sem categoria

Conheça 3 gatilhos mentais para utilizar nas transações imobiliárias e fechar mais negócio

Para inovar no mercado imobiliário não basta ter um site de imóveis. Hoje, os clientes desejam muito mais por parte das imobiliárias e corretores de imóveis. Pouco conhecido, o neuromarketing ajuda a compreender como o cérebro age na hora do cliente escolher um produto ou serviço por meio de gatilhos mentais.

 

Vale lembrar que a estratégia não serve para manipular as pessoas e sim para influenciá-las. A grande sacada que vem sendo explicada cada dia mais pela neurociência é conseguir chamar atenção, interagir e conversar para se manter no subconsciente do público-alvo. E o que poucos profissionais sabem é que essa técnica pode também ser utilizada no mercado de imóveis.

 

Fast thinking X slow thinking

Antes de começar com as dicas, vale entender o que está por trás dos gatilhos mentais. O fast thinking (pensamento rápido)é a ação do nosso cérebro para buscar decisões rápidas. São como atalhos para buscar soluções o mais rápido possível.

Já o slow thinking (pensamento lento) é o modo do cérebro de reconhecer uma dificuldade maior na tomada de decisão e precisando de mais tempo para fornecer uma resposta. Ao contrário do fast thinking, precisamos de mais lógica para embasar a decisão.

Sabendo isso, vamos conhecer alguns gatilhos mentais para ativar o pensamento rápido nos consumidores.

 

Conheça 3 gatilhos mentais para usar no mercado imobiliário

01 – Afeição

É normal que as pessoas confiem melhor em quem elas confiam ou se identificam. Por isso, como corretor de imóveis, precisamos buscar semelhanças com o cliente para que o outro possa sentir que a “venda do imóvel” não é o ponto extremamente importante daquela conversa.

Ou seja, antes do cliente comprar de você, é preciso fazê-lo confiar em nós como pessoa e se aproximar ainda mais.

02 – Escassez

O gatilho mental da escassez é diretamente ligado a persuasão dos clientes sobre os imóveis. O famoso “perder para dar valor” também pode ser utilizado no mercado de imóveis. Isso porque o inconsciente identifica que quanto mais difícil conseguir determinado produto (no caso o imóvel), mais valioso ele é.

Além disso, estudos comprovam que o sentimento de “perda” é muito maior do que o de “ganho”. Algumas frases podem causar ao menos certo impacto nos clientes, como:

  • É a última unidade;

  • Faz ‘tantos’ meses que nenhum apartamento é liberado neste prédio. É uma ótima oportunidade;

  • Esse bairro é bastante desejado e quase nunca sobra imóvel para negociação nesse bairro.

 

03 – Palavras-chave

Alguns estudos acreditam que certas palavras podem ser grandes potencializadores de influência e argumento para os gatilhos de vendas. Isso porque grande parte das decisões são tomadas no inconsciente das pessoas. Alguns exemplos são:

  • Você;

  • Merece;

  • Possuir;

  • Abrir;

  • Status.

Algumas frases com essas palavras podem aumentar o poder de persuasão, como:

  • Morando por aqui, você pode estar se recompensando por viver com um alto status, já que este bairro é de ótima qualidade;
  • Você merece morar nesse imóvel;

Parece ser básico e não fazer diferença, mas os gatilhos mentais podem funcionar muito bem sendo trabalhados de forma correta. Esses são apenas 3 de muitos outros que podem ser usados nas negociações.

E você, já utiliza algum tipo de gatilho mental com seus clientes? Conte para nós nos comentários.



0