Your address will show here +12 34 56 78
Sem categoria

Na venda de imóveis sempre houve muita coisa que empatava a decisão final, seja burocracia, seja briga pelo imóvel, e outras coisas principalmente em casa mais antigas, quando se pensa em reforma. bom a primeira coisa que nós queremos é deixar esse imóvel mais interessante possível para o comprador e algumas pessoas surpreendem pela criatividade e pelos seus resultados, porem para conseguir resultados diferentes de todos, você também precisa agir diferente, existe uma técnica de venda de imóveis chamada Home Staging, ela está sendo conhecida ainda aqui no Brasil porem já  é muito utilizada nos estados unidos. a redecoração com o home staging pode diminuir em até 78% do tempo de espera para a venda do imóvel E o que tem de tão diferente nela que está fazendo a cabeça dos compradores e aumentando loucamente as vendas?

O objetivo do home staging é convencer o comprador pela aparência visual, sim, é isso mesmo e aí você pensa… ok, o que eu preciso fazer pois eu já faço limpeza no imóvel e arrumo o que está estragado… e é ai que você acaba ficando para trás, o intuito do home Staging é cuidar da casa como se você estivesse morando nela,  isso inclui decorar, perfumar, usar todos os artifícios para transformar aquele imóvel vazio e sem vida, em um lar, e consequentemente trazer essa emoção ao seu comprador. É a mesma ideia de olhar uma roupa em um cabide e não gostar dela, e depois você ver alguém usando essa peca e você achar incrível o caimento no corpo.

De acordo com um estudo publicado pela nacional Acossiation of realtors, o home Staging aumenta em até 50% as chances de você vender um imóvel. Então vamos passara a vocês algumas dicas de como vender mais usando Home Staging!

  1. Atente-se aos detalhes: limpe e corrija até as pequenas falhas, entregue o imóvel intacto, pode ter certeza que o comprador prestará atenção ao cuidado que você dedicou ao imóvel, repare também os pequenos problemas estéticos, coloque-se no lugar do cliente e lembre-se de dar a ele a melhor das experiencias, pois provavelmente ele estará visitando diversos imóveis.
  2. Organize cada parte do Imóvel: não deixe espaços vazios pela casa, por mais ‘’estranho’’ que possa ser a distribuição da casa, a preencha de uma maneira agradável e aconchegante. Pois se o comprador perceber que você deixou de lado porque você não soube utilizar, ele vai pensar que não pode fazer o mesmo. Fique atento.
  3. Foque no imóvel e não nas mudanças que você fez: por mais que você tenha dado seu melhor e queira mostrar isso ao comprador, não faca,! porque de uma forma ou outra você vai acabar demonstrando o que você criou, que é esse local aconchegante. E se o comprador se der conta, ele pode ver o imóvel com outros olhos. Deixe-o se visualizar morando ali. Você vende o imóvel não a decoração.
  4. Cores: pode não parecer mais a escolha das cores isso influencia bastante na decisão. Justamente pelo poder que as cores tem de mudar a percepção de luminosidade e espaço em um ambiente. Prefira sempre tons neutros e se precisar adicione cor a decoração. Ou até se você quiser usar em uma das paredes principais uma cor mais quente, também fica super legal, mais não faça um arco íris, se utilizar uma cor diferente como vermelho ou amarelo ,use decorações que conversem com esta cor e com certeza você irá se destacar.
  5. Crie ambientes: o que isso quer dizer, bem uma sala quadrada pode ser local de dois ambientes por exemplo, sala de estar e cantinho de leitura, isso requer um pouco de criatividade então bora botar a cabeça para pensar! Ter um local para relaxar pode ajudar muito na sensação de Lar. Isso serve também para um espaço de jogos por exemplo.
  6. Modernize algumas peças: bom quando estamos vendendo um imóvel mobiliado, é de certeza que vai haver aquela mesa, ou abajur que estão completamente fora de contexto, invés de joga-los fora que tal reformá-lo? dar uma cara nova a ele e encaixar nessa nova versão do imóvel.
  7. Livre-se de pecas pessoais: haverá muita coisa a fazer mais a principal é tirar objetos pessoais como fotos, quadros de mau gosto, ou algo de gosto estranho do antigo morador, como estatuas, e etc.
  8. Aromas: quando falamos de aromas, estamos falando não só de perfumes para ambientes e cheiro de casa limpa não … estamos falando de cheirinho de bolo! Sim! você pode sim receber seus compradores com o doce feito no forno, além de eles guardarem na memória essa recepção doce, associaram ainda mais o seu imóvel a um lar aconchegante. Importante também deixar banheiros funcionando e equipados e é legal também deixar garrafinhas de água e balinhas a vista.

Agora que você já sabe como vender mais usando Home Staging, esperamos que você as ponha em prática e consiga fechar muitos e muitos negócios.

0

O que é gestão imobiliária?

Com o aumento da concorrência, alguns fatores são responsáveis por definir se determinada empresa se destacará das demais ou não. Um dos principais itens é o planejamento — como ela organiza o seu funcionamento, o controle de despesas e receitas, e o atendimento ao cliente. Tendo isso em vista, a gestão imobiliária se trata de um conjunto de técnicas consagradas, ferramentas e boas práticas que, ao serem executadas, possibilitam que o seu negócio capte novos interessados e mantenha bons clientes.

Inclusive, ela se difere da administração imposta a outras áreas da economia, uma vez que o setor é muito mais sensível a pequenas mudanças ocorridas no cenário macroeconômico. Por isso, o objetivo é que, mesmo com os significativos impactos causados por eventos econômicos, a gestão imobiliária eficiente seja capaz de minimizar qualquer consequência por meio de processos de gestão bem estruturados.

Qual sua real importância?

Há uma série de benefícios para as empresas que buscam implementar uma administração eficiente para a obtenção de melhores resultados. Entre as principais vantagens, estão:

Redução significativa de custos:

Reconhecer gargalos e falhas nos processos é outra vantagem na implantação de uma administração imobiliária eficaz. Por meio dela, é possível verificar quais são os pontos de gestão que devem ser melhorados. Isso reduz significativamente os custos operacionais de um negócio. Por exemplo, realizar agendamentos para visitas e imóveis com um processo de confirmação com o cliente minimiza deslocamentos em vão e poupa tempo do vendedor.

Melhora no atendimento final:

A qualidade na prestação de serviços já não pode mais ser tratada como um item de diferenciação. Com a difusão do acesso à internet e popularização das redes sociais, essa característica se tornou uma obrigação.

Por esse motivo, cada vez mais, as empresas buscam novas formas de conquistar e manter a clientela. Assim, uma gestão imobiliária eficiente é capaz de identificar falhas no atendimento, melhorando essa rotina e oferecendo serviços personalizados aos seus clientes.

Aumento de lucratividade

Todos os outros benefícios descritos acima têm como consequência o aumento de lucratividade da empresa. Os recursos financeiros poupados por meio da redução de custos e outras ações podem ser reinvestidos no negócio. Isso gera o crescimento e desenvolvimento rápido da empresa, de forma simples e natural, facilitando o planejamento em longo prazo e a manutenção financeira do negócio.

Aumento da cartela de produtos e serviços

Ao manter uma gestão eficiente, existe a possibilidade de identificar possíveis oportunidades de mercado que não estão sendo exploradas por sua empresa, Assim como a locação de espaços de coworking, por exemplo. Essa identificação de novos nichos de mercado e possibilidades de negócio mantém sua imobiliária na vanguarda com relação aos seus concorrentes e funciona como um diferencial.

A gestão facilita e muito todo esse processo burocrático, o que faz uma diferença enorme com a soma de todos esses componentes. esperamos que você possa ter compreendido a importância de um gerenciamento eficiente para garantir o crescimento de seu negócio.

0

Sem categoria

Você com certeza conhece alguém que tenha tidos problemas com contratos de aluguel, certo? Talvez você mesmo tenha passado por isso ..

Por isto, explicaremos passo a passo da criação de um contrato para você não ficar por fora de nada! Como todos sabemos, o contrato envolve diversas clausulas e elas precisam ser bem entendidas.

Para isso acontecer, primeiramente precisamos procurar uma imobiliária que tenha credibilidade. Para que possa ser tranquilo para ambas as partes O contrato é definido de acordo com as características do imóvel, para poder, definir qualquer tipo de gasto adicional, como condomínio por exemplo.

Da mesma forma, serve para quem aluga, pagar contas de luz, água, gás e IPTU tem de estar descritos no contrato. O importante é que as divisões de todas as responsabilidades de pagamentos e despesas sejam discriminadas no contrato.

Se atente também aos prazos de início e vigência do contrato. É importante definir, em caso de Aluguel do imóvel, qual será o prazo de saída e também a preferência de compra por parte do Inquilino pelo mesmo valor ofertado ao mercado.

Passo 2. Vistoria

O Termo de vistoria é um documento usado para especificar as condições de conservação de um imóvel, ao inicio e fim da locação.

Uma boa vistoria deve levar em consideração a estrutura e o bom funcionamento de todo o imóvel.  A análise deve ser feita partindo de como o imóvel estava (antes de ser alugado), e o que pode ter acontecido nesse tempo.

É possível fazer um curso de vistoriador de imóveis, caso você queira, por exemplo, ter em sua mobiliária um time de profissionais capacitados para realizar essa tarefa. Dentre alguns que podemos destacar estão os cursos IBREP, ACI/DF e YCON.

Segue abaixo alguns itens dos quais devem ser conferidos para que haja uma boa vistoria:

  • Checar peças, esquadrias ou componentes de alumínio e madeira;
  • Instalação elétrica;
  • Instalação hidráulica;
  • Cerâmica;
  • Contrapiso;
  • Pintura;
  • Vaga de Garagem;
  • Nivelamento;
  • Vidros entre outros , que variam muito de acordo com o Imóvel a ser alugado.

Alugar um imóvel para pessoas é, em geral, parte de uma grande burocracia. Principalmente se levarmos em consideração que os imóveis que passam “de mão em mão” acabam inevitavelmente por se deteriorar.

Por isso, a importância de um laudo de vistoria de imóvel e de todas as suas especificações técnicas. Tanto de direitos e deveres por parte do locador quanto do locatário.

Certamente, um checklist que possua aspectos estruturais e físicos são essenciais para fazer um laudo de vistoria de imóvel. E para evitar problemas, é interessante que você procure utilizar ferramentas mais automatizadas como aplicativos, assim, você pode gastar mais tempo com detalhes que antes poderiam ser ignorados devido a demanda de trabalho que o processo de vistoria de imóveis requer.

Passo 3. Garantias

É que vai garantir que o pagamento dos alugueis e o acordo feito será cumprido, sem prejuízo para nenhuma das partes.

Atualmente, existem 4 tipos de garantia.

  • Caução: o inquilino deposita um valor antecipado, sendo que a quantia deve ser devolvida ao fim do contrato. De acordo com a legislação brasileira, o valor máximo da caução nunca deve ultrapassar o equivalente a três aluguéis.
  • Fiador o locatário indica uma ou mais pessoas a quem o locador possa cobrar a dívida em caso de atrasos ou inadimplência. Em geral, exige-se que o fiador tenha imóveis em seu nome ou ao menos renda superior ao valor do aluguel.
  • Seguro-fiança: uma alternativa parecida com a fiança comum, com a diferença que o papel do fiador passa a ser exercido por uma pessoa jurídica.
  • Capitalização: Uma empresa fica responsável em guardar o valor disponibilizado no início do contrato e, caso não exista nenhum dano no imóvel, atraso de aluguel ou outros itens, é devolvido corrigido integralmente ao locatário no fim do contrato de aluguel.

Passo 4. Criação do contrato pontos importantes

A estrutura de um contrato de locação, ainda que nos modelos mais simples, são bastante semelhantes e devem conter informações imprescindíveis para a negociação e que precisam ser conferidas com atenção. Abaixo listamos algumas:

  • Descrição das partes interessadas: Nome, Nacionalidade, Profissão, Documentos (CPF e RG) e Endereço da atual residência. Para os casos em que uma das partes for Pessoa Jurídica, é necessário incluir a Razão Social, CNPJ, Endereço e os dados do responsável pela mesma.
  • Informações do imóvel, tais como localização, número de registro, dados sobre suas condições, benfeitorias e todas as informações relativas ao mesmo.
  • Finalidade do imóvel, se comercial ou residencial, além de quem e para que será utilizado.  
  • Características que devem ser preservadas e em qual estado o locador deverá recebê-lo no ato da devolução.
  • Informações sobre o condomínio e responsabilidade do pagamento por parte do locatário.
  • Valor do aluguel, índice de correção, condições e periodicidade dos reajustes.  
  • Multa por atraso no pagamento e não cumprimento das regras.
  • Condições para rescisão contratual.  
  • Prazo de vigência do contrato e possibilidades de prorrogação.
  • Garantia locatícia utilizada (fiadores, seguro fiança, etc).
  • Local (foro) onde as partes poderão comparecer para discutir questões relativas ao contrato.
  • Providências com relação ao seguro e suas penalidades.

É importante ressaltar que, quando um contrato é assinado, por mais simples que seja, ele profissionaliza o acordo, trazendo maior responsabilidade aos envolvidos. Desta forma, se mesmo com todas as precauções algo acontecer, ele servirá como ferramenta para um possível acordo.

0

Sem categoria

Escolher um imóvel é uma etapa importante na vida de qualquer pessoa e isso vale para quem pretende morar, alugar ou investir. Seja uma casa, um apartamento ou uma sala comercial, estamos falando de um investimento importante, um patrimônio durável que, se bem escolhido, eleva o seu valor e por isso é primordial que você se prepare para esta escolha.

Listamos abaixo 6 Dicas Importantes que vão te ajudar e muito nessa tarefa difícil.

1.Faça uma Boa pesquisa Na Internet:

Temos Inúmeras opções disponíveis na web , olhe atentamente, preste atenção aos detalhes desejados e lembre-se você pode não encontrar de primeira então tenha paciência, afinal, não é todo dia que fazemos uma escolha dessas não é mesmo ? faça inicialmente uma seleção de seu favoritos, e o mais legal é que assim você poderá definir melhor seus objetivos.

2.Escolha o local que deseja morar e liste o porque:

Fazendo isso você evita que empecilhos aconteçam , como ‘ah eu quero muito morar no centro, estar perto de tudo e todos”, sera que você quer mesmo isso ? sera que você aguentaria viver no meio do barulho ou de muito movimento? sera que um bairro próximo ao centro em algum lugar mais tranquilo não seria o ideal? São pontos importantes a serem levados em conta .

3.Tenha em mente as suas prioridades:

Elas podem incluir, ”pretendo ter filhos ? ter um escritório em casa ?”coisas que a longo e curto prazo possam interferir na sua decisão. e também tenha em mente sobre o que você gostaria de ter e o que deveria ter, pois sabemos que as vezes escolhemos alguns mimos que podem acabar sendo inúteis e que te fariam economizar dinheiro para investir em algo realmente importante.

4.Mantenha sempre a mente aberta para novos
imóveis, mesmo que inicialmente não faça seus olhos brilharem.

É importante fazer a visita ao local, pois, por mais realistas e detalhistas que sejam as imagens, somente estando no ambiente,você vai poder dizer se realmente gostou ou não,ver as dimensões do imóvel.essa é a etapa mais importante para quem esta a procura de um imóvel perfeito.

5.Seja flexível a novas ideias.

O que isso quer dizer? que mesmo que você não goste muito de um lugar, tente enxergar tudo de positivo que há nele, pois as vezes gostamos de algum imóvel por ter um detalhe que amamos ou uma cor que gostamos, sem perceber que ele tem menos pontos positivos do que o outro imóvel que você não amou de primeira.não leve em consideração a decoração do lugar e fique atento se tiver mobiliado, pois pode parecer menor .

6.Fale com quem entende do negócio:

Por mais certo do que você queira, do que deseja, é importante ter alguém sempre te auxiliando nas escolhas e muitos dos processos exigem conhecimento técnico e muita cautela para que você faça realmente um bom negócio.

Pronto! Com essas dicas você certamente sairá na frente na hora de encontrar seu imóvel.

0

Sem categoria

Toda empresa em algum momento terá de lidar com questões um tanto quanto desagradáveis, uma delas se não a principal é cobrar boletos atrasados, sim essa questão é muito delicada, pois na maioria das vezes o seu cliente está cliente que esta com o boleto vencido e provavelmente ele vai só pagar quando puder a menos que você ligue atrás para tentar negociar, o que, nem sempre funciona.

E então qual a melhor opção em casos como este?  Primeiramente, tentar da forma mais calma e educada possível, conversar com esse devedor para tentar negociar, mais e se isso não funcionar? Então podemos entrar com um protesto de boleto, lembrando que não é só o boleto que podemos protestar, podemos protestar cheques, duplicatas, carnes e outros tipos de recebimento, vamos abaixo então entender como funciona o Protesto de boleto bancário.

Protesto é uma ferramenta muito eficiente para se recuperar dividas inadimplentes. É uma forma extrajudicial de cobrança regulada, pela Lei Federal 9.492/97.  a partir disso o CPF do devedor fica negativado nos órgãos de proteção ao credito, impedindo-o de fazer qualquer tipo de financiamento, empréstimo, concursos públicos ou qualquer coisa que envolva crediário.

Quando devemos optar pelo protesto?

Depois de se esgotarem todas as tentativas de contato e negociação com seu cliente, então sim, devemos entrar com um protesto, porém deve-se tentar todo tipo de contato disponível para só depois protestar, até porque sem ter tentado esses contatos, você não poderá protestar.

Quais títulos podem ser protestados?

  • Cédulas de crédito;
  • Cédulas de produtor rural;
  • Cheques;
  • Confissão de dívida;
  • Contratos de compra e venda de bens;
  • Contratos de prestação de serviços;
  • Contratos de locação;
  • Despesas de condomínio;
  • Duplicatas;
  • Notas de crédito;
  • Notas promissórias;
  • Sentença judicial;
  • Termos de acordo e de conciliação;
  • e Triplicatas.

Como faço esse protesto?

Hoje em dia temos duas formas de fazê-lo seriam através da internet e do Cartório.

Internet: sendo usado pela maioria dos casos, através do instituto de protesto, tem dado suporte para as empresas que tenham interesse em se conveniar para que possam fazer sempre pela internet. Após esse convenio as empresas ganham acesso ao C.R.A.( O sistema CRA significa Central de Remessa de Arquivos, e é uma plataforma online, atualizada regularmente e segura) que permite emitir e controlar os títulos encaminhados para protesto. Receberá então um login e senha. a função do A.C.R.A. nacional é encaminhar os protestos para C.R.A estadual e ela encaminhará para os cartórios.

Cartório: caso você não se de bem com a internet e prefira realmente ir direto no cartório fazer esse protesto, deve se apresentar o documento de dívida. Porém deve se ser feito no cartório de sua cidade ou caso não tenha, no cartório da região, todo o processo para a abertura de um protesto é unificado, ou seja, igual em todas as cidades.

De que forma acontece a cobrança?

Após dar entrada no processo, o cartório enviará uma carta de cobrança para esse devedor, nesta carta haverá um prazo para efetuar o pagamento, e após esse prazo, o nome então será negativado. A taxa de pagamento após o recebimento do aviso é bem alta, podendo efetuar esse pagamento no próprio cartório, ou com a empresa. Muitos cartórios irão exigir uma carta de anuência (A Carta de Anuência é uma declaração na qual o CREDOR autoriza que o título ou documento de dívida protestado seja cancelado)

Quanto vou gastar fazendo o protesto?

Os valores podem variar, para cada tipo de protesto o correto a se fazer é uma pesquisa nos tabelionatos próximos a sua empresa. Ela não possui um valor fixo pois é calculada com base no valor da dívida. Essa consulta pode ser feita através da internet também.

Existe alguma forma de saber se tenho um boleto protestado?

Hoje em dia conseguimos fazer essa consulta através da internet, com vencimento de 5 anos, após isso é retirado dos órgãos, porem sua dívida continua existindo, e da mesma forma você pode fazer a negociação dele. Para verificar acesse o Mega consultas , escolha umas das 3 opções de consulta do protesto e faca seu cadastro, depois você irá precisar inserir créditos na sua conta para que seja liberado e em seguida faca a consulta de acordo com que o sistema pede. E o relatório será mostrado a você.

E agora que você descobriu que existe realmente um boleto protestado como o tirar de lá?

Uma das informações que será disponibilizada a você nessa consulta, será obviamente a empresa que a colocou lá, dessa forma você deve entrar em contato com a mesma para ver quais são as formas de negociação. E logo após isso, solicitar da empresa uma declaração de quitação, para poder comprovar a regularização dessa dívida. E então em seguida você deverá ir ao cartório onde esse boleto foi protestado para apresentar esse documento junto de seu CPF ou Rg.

Agora que você já descobriu como funciona o Protesto de boleto bancário, e como é fácil , você pode e deve usufruir dessa ferramenta que vem salvando muitas empresas e assim, deixar suas finanças em ordem, esperamos que tenham gostado do tema abordado e que os ajude de alguma forma.

0

Sem categoria

Primeiramente o que é Google Ads e para que serve? o Google é a maior ferramenta de Links patrocinados da internet sendo uma das principais ferramentas para se alcançar o sucesso on-line, dentro dele temos o Google Ads, é uma plataforma que, são exibidos os resultados com base nas palavras chaves pesquisadas.

Criar um anúncio no Google Ads pode trazer muitos potencias clientes, se utilizado da forma correta. Para isso precisa-se entender e dominar esta ferramenta. Para que não seja um desperdício de tempo. Vamos então mostrar um pouco sobre como utilizar da melhor forma, pois como sabemos o Google hoje tem um número enorme de visitantes por dia e então porque não estar visível para esse público, não é mesmo?

Lembrando que não existe uma regra especifica de como se criar um anúncio de qualidade no Google Ads. Apenas se deve usar a estratégia adequada para atingir seu objetivo. vamos citar abaixo algumas dicas principais sobre por onde começar e o que se fazer para que seu projeto de certo.

Não tire conclusões precipitadas:  o que isso quer dizer? significa que se trata de um investimento futuro, seus anúncios não vão bombar da noite para o dia, isso requer um certo tempo até que você obtenha uma resposta, e assim você pode ir otimizando e pesquisando, para assim obter sucesso.

Ter Clareza: Tratando-se de Google Ads, seu principal objetivo é suprir suas necessidades e gerar a melhor experiencia para o seu cliente. Pois afinal, os clientes são a base para que seu negócio funcione, então você deve pensar como o Google, os seus anúncios precisam ser coerentes com sua página, produto ou serviço que o cliente procura. Pois caso isso não aconteça, você pode até chegar a sofrer uma punição do Google, que irá dar menos relevância a seu anúncio.

Estar atento aos formatos do Google Ads:  os formatos são muitos, e foram criados, baseando-se no comportamento do público. Como falamos anteriormente, você terá de testar alguns desses modelos, até descobrir qual deles mais funciona para você, e entender de fato o que o usuário está realmente buscando. O primeiro deles seria:

      1.Rede de pesquisa: sendo uma das mais clássicas a rede de pesquisa é nada mais que a compra de palavras chaves dentro da sua plataforma, para que quando forem pesquisadas, traga a esse cliente sei site/produto/ serviço como opção. Dentro da rede de pesquisas ainda temos algumas ramificações, que você poderá implementar o anúncio de um imóvel por exemplo, adicionando telefone, endereço, links e et.

      2.Video: já esta opção aparecerá como anúncio nos vídeos do Youtube, nesta opção vale ressaltar que, você precisa prender a atenção do lead, pelo menos nos 5 primeiros segundos, pois senão eles irão simplesmente pular esse vídeo e continuar o que estavam fazendo. Para isso recomenda-se contratar talvez um profissional especializado no ramo, para te ajudar a fazer um trabalho legal.

       3.Rede de Display: ele é um formato alternativo de pesquisa, trata-se dos anúncios gráficos que serão exibidos em sites e aplicativos. Ela é composta por milhões de sites que são parceiros do Google através de suas ferramentas. Integram-se Youtube, o blogger e o Gmail. Ela entrega muitas possibilidades de aumentar seu poder de conversão. Ale de atingir um público mais qualificado.

Crie anúncios Clicáveis: Pensar em como fazer os anúncios verdadeiramente uteis, o objetivo é que os clientes te encontre, e para isso, o seu anúncio precisa ser o mais próximo do que as pessoas pesquisaram, para isso, o Google te dá a opção de escrever desde o título até a descrição do resultado da busca. Para que assim as pessoas queiram ver mais sobre o assunto e cliquem no seu anúncio. Procure palavras e expressões populares para atrai-los.

Use e abuse das extensões: Como principal objetivode direcionar esses anúncios para as pessoas corretas, as extensões são ótimas! nele aproveite para adicionar informações de alta relevância. Adicione endereço, telefone, site se tiver, tudo que possa atrair os clientes para você. O que agrega uma melhoria considerável na chance de alguém clicar. Pois o Google já leva seu anúncio até eles, então vamos caprichar para ele ser acessado.

Objetividade nas palavras: A descrição tem que ser completa e objetiva, lembre se sempre de utilizar boas palavras e coloque-se no lugar do seu cliente, nem sempre algo muito formal chamará a atenção dele, seja breve e direto, com um jeito descontraído e leve.

Avalie as palavras chaves: A escolha das palavras chaves, influencia e muito! Aqui, você precisa prestar atenção pois, além de botar as palavras chaves selecionadas de acordo com o tema, deve se também inserir as abreviações. Como por exemplo, você vende bicicletas, e nas palavras chaves você pode inserir também, Bike, magrela, que são os termos populares mais utilizados.

Agora você já sabe como criar um anúncio de qualidade no Google Ads, pelo menos sabe por onde começar e como puderam ver, não é um bicho de sete cabeças, mais requer bastante atenção a cada etapa, para aproveitar ao máximo essa plataforma. Crie um objetivo claro e coloque a mão na massa, mais lembre-se de que os resultados não são imediatos, porém se você nunca começarmos, nunca vai saber.

0

Sem categoria

No caso de inadimplência, o melhor é tentar resolver de forma amigável a quitação do débito, incentivando o inquilino a pagar a dívida. Assim, é importante utilizar estratégias de cobrança, como:

Entre em contato com o inquilino

A melhor forma de cobrar o aluguel é entrar em contato com o inquilino para tentar resolver essa questão. Um dos meios de comunicação mais indicados é o telefone.

Durante a conversa, tente descobrir as razões pela falta de pagamento do aluguel. Com isso, você pode propor formas de resolver o problema do inquilino e ainda receber os valores devidos.

Lembre-se de manter a conversa sempre em tom amigável, cordial e sem ameaças, pois, isso pode deixar o locatário desmotivado a pagar o que deve, além de correr o risco de infringir a lei por cobrança excessiva e incorreta.

Escolha o melhor horário para fazer a cobrança.

Segundo especialistas, o melhor é entre às 9h e 11h da manhã, ou entre às 14h e 16h. Contudo, é preciso considerar o horário que o inquilino pode atender e conversar de forma tranquila e discreta, evitando constrangimentos no trabalho dele, por exemplo.

Envie notificações por escrito:

É sempre recomendado nos casos de inadimplência na locação, pois além de informar o locatário sobre o seu atraso nos pagamentos, esses avisos também podem ser utilizados como forma de comprovar a situação em juízo. Quando o pagamento não é realizado, mesmo com a cobrança e notificações enviadas para o inquilino, o proprietário pode decidir entrar com uma ação na justiça para receber os valores devidos, além de despejar o locatário e reaver o seu imóvel.É importante realizar a cobrança com toda a cordialidade. Porém é preciso firmeza,  evitando que o inquilino sempre arrume desculpas para não pagar o débito.

Medida liminar para despejo do inquilino

Para que o proprietário consiga utilizar um liminar para retirar rápido do seu imóvel o inquilino não paga aluguel, é preciso seguir alguns requisitos:

  • Não estar fixado no contrato de locação nenhuma garantia, como seguro fiança, caução, fiador, entre outras. Esse requisito está previsto no artigo 37 da Lei de Locação;
  • A falta de pagamento do aluguel e seus acessórios (conta de consumo, condomínio, entre outros);
  • Entre outros requisitos contidos na Lei do Inquilinato.

Caso a liminar seja concedida, o inquilino deve desocupar o imóvel ou efetuar o pagamento de todos os valores devidos em até 15 dias. Mesmo que uma parte do valor seja pago, o inquilino precisa quitar todas as dívidas por mais 10 dias.

Contudo, para evitar o uso desse recurso de forma abusiva, a justiça prevê  que o inquilino não pode ter utilizado nos últimos 24 meses anteriores a ação, a medida de acréscimo de tempo para quitação completa da sua dívida.

Em alguns casos, o juiz pode determinar um prazo maior, de até 30 dias para que o inquilino não paga aluguel saia do imóvel. A desocupação do imóvel pode ser determinada em até 15 dias nos seguintes casos:

  • Quando a data da citação for de mais de 4 meses ( o que pode acontecer na maioria dos casos);
  • Casos previstos na Lei do Inquilinato, nos artigos 9º e 46, § 2º.

Para o proprietário que aluga seu imóvel por conta própria, é preciso buscar ajuda jurídica para entrar com uma ação de rescisão de contrato e despejo do inquilino não paga aluguel. Para imóveis locados com imobiliárias, a maioria delas presta auxílio jurídico para os proprietários que lidam com esse problema.

0

Sem categoria

Uma das ferramentas mais poderosas do Marketing Imobiliário é anunciar no Google e coletar os leads que surgem dessa estratégia para vender ou alugar casas e apartamentos.

No entanto, são muitas as imobiliárias e os corretores de imóveis que utilizam a ferramenta, mas não conseguem ter sucesso. Investem mais de R$200,00 por lead, mas não registram os lucros esperados.

Existe uma boa maneira de anunciar no Google e conquistar os resultados esperados no Marketing Imobiliário? Claro que sim! Quer saber como? Então veja abaixo!

1. Segmente seu público por renda no Marketing Imobiliário

Pode estar um pouco escondido no Google AdWords, mas é possível segmentar os seus anúncios com base em vários dados demográficos e de interesse do seu público. O principal deles no Marketing Imobiliário é a renda.

Por exemplo, suponha que você seja uma construtora que vai levantar um novo prédio de luxo em um bairro nobre da cidade. Vale a pena exibir o anúncio para quem não tem a faixa de renda necessária para investir?

Mesmo que as pessoas queiram o imóvel, dificilmente conseguirão o financiamento para isso. Portanto, seria dinheiro gasto sem necessidade.

Dessa forma, segmente o público que você quer atingir com base na faixa de renda necessária para financiar o imóvel que você está vendendo ou alugando. Assim, suas chances de sucesso aumentam.

2. FIltre o anúncio por localização geográfica dos visitantes

Imagine que você é um corretor de imóveis que trabalha na cidade de São Paulo e tem na sua carteira 15 apartamentos para vender e 18 para alugar.

Para aumentar as suas chances de sucesso, decide anunciar no Google Ads para conseguir mais leads e fechar mais negócios até o fim do mês. O problema: você não filtra o público-alvo por localização.

Resultado: você recebe ligações de pessoas de Pernambuco, Bahia, RIo de Janeiro, Santa Catarina e Paraná querendo comprar ou alugar seus imóveis. É a prova de que os anúncios no Google funcionam, mas nenhum deles fecha negócio pois não estão em São Paulo.

Isso significa que você desperdiçou o seu orçamento com pessoas que nunca seriam clientes em primeiro lugar pois não estão na mesma região que você.

Foque seus anúncios na cidade onde você atua e, no máximo, crie um grupo extra para pessoas de cidades próximas, especialmente se você vive em uma região metropolitana.

3. Utilize as palavras-chave corretas para o seu negócio

Um dos segredos para anunciar no Google corretamente é usar as palavras-chave que o seu público usa. Afinal, você quer aparecer para ele com o seu anúncio, correto?

Por mais que o seu público use termos errados ou abrevie, se é assim que ele se comunica, são esses os termos que você deve usar.

Por exemplo, apesar do correto ser “apartamento no Leblon”, seu público pode pesquisar por “ap leblon”. Por isso, você deverá fazer um estudo prévio para ver quais as palavras-chave mais importantes para os seus imóveis e como utilizá-las para aumentar sua geração de leads.

4. Remova palavras-chave negativas dos seus anúncios

Um truque que pouca gente conhece no Google é remover as palavras-chave negativas relacionadas ao seu anúncio. Palavras negativas são aquelas que são relacionadas ao tema do anúncio, mas que atraem um público que não será convertido.

Por exemplo, imagine que você quer vender apartamentos em Itaquera, São Paulo. Por isso, faz o anúncio com a palavra-chave: “apartamentos em itaquera”. No entanto, é importante remover a palavra “alugar” ou “aluguel”, pois elas atraem um público que não querem o que você tem a oferecer.

Tendo esse cuidado em mente, seus anúncios serão muito mais eficazes, pois não aparecerão para pessoas que não querem se tornar seus clientes. Assim, cada clique terá maior chance de conversão e você terá um CPA menor.

5. Faça Testes A/B no Marketing Imobiliário

Se você é curioso e gosta de experimentar, com certeza terá sucesso no Marketing Imobiliário, pois ela dá uma ótima margem de testes e experimentações.

Por exemplo, é melhor dizer “Compre seu apartamento em Curitiba agora!” ou “Apartamentos à venda em Curitiba”? Talvez seja melhor colocar o valor do imóvel no anúncio? Pode ser que sem valor atraia mais gente, mas a conversão seja maior com o valor lá.

Enfim, realize Testes A/B (são aqueles em que comparamos os resultados de duas variações) para saber qual a versão mais otimizada de cada anúncio que você mantém no ar.

Essas são as principais práticas para anunciar no Google com categoria no Marketing Imobiliário. Seguindo essas dicas, seus anúncios ficarão mais otimizados: cada clique custará menos, cada conversão custará menos e a eficiência será muito maior, o que gerará um ROI melhorado também.

E aí, gostou das nossas dicas? Elas são fáceis de seguir, não é mesmo? Se sobrou alguma dúvida sobre como criar os melhores anúncios no Google Ads, deixe um comentário abaixo!

0

Sem categoria

Durante muito tempo os pop-ups foram considerados inimigos da boa navegação na internet. Bastava entrar em um site para sermos bombardeados com diversas janelas de publicidade, muitas vezes completamente descontextualizadas. Os usuários passaram a instalar extensões de bloqueio de anúncios em seus navegadores, e a publicidade online teve que se reinventar. Mas os pop-ups passaram a ter outras funções, que podem ser muito úteis para atrair seu cliente e redireciona-lo para o conteúdo certo.

Agora instalados nos próprios sites, os pop-ups se tornaram uma valiosa ferramenta para gerar leads. Com os pop-ups você pode interagir de maneira mais pessoal com o consumidor e, mais importante, capturar dados para gerar vendas.

A evolução das janelas pop-ups promete muito menos interferência na experiência dos usuários e muito mais conversões. Se você ainda não apostou no formato, continue lendo e entenda como gerar leads com pop-ups:

A seguir mostraremos como estar criando um Poup-Up diretamente do seu sistema apresenta.me, para seu site.

Passo 1. Criando banner
Clicando no menu em: Site>Banner> Banner+, você acessa a página de cadastros do banner. Clique em ‘’+ CADASTRAR’’.

Passo 2. De uma descrição ao banner, depois em GRUPO DE BANNER-selecione Poup-Up. logo após selecione uma imagem e carregue-a em ‘’enviar imagem’’

Passo 3. Na opção ‘’tipo de redirecionamento’’ você pode selecionar duas opções : ou digitar um Link ( aqui você pode redirecionar seu Lead para qualquer página que você queira, um Blog , um canal no Youtube por exemplo) ou a opção Página do Site (que ali ele te dá opções de suas páginas no site, como página de contato por exemplo, fazendo seu cliente se cadastrar ou até mesmo entrar em contato para tirar alguma dúvida ) e por fim Clique em Salvar.

Passo 4. Edite sua página home. No menu em: Site>Páginas + , pesquise por Home , abra ela e em ADICIONAR UM NOVO BLOCO DE CONTEÚDO, adicione uma coluna 100%(opcional ser 100%) ela irá para a parte de baixo do site, vá até la e arraste para cima deixando como primeiro bloco

Passo 5. Arraste o widget ‘’banner ‘’ até esse bloco que criamos (esse é o local que ele irá aparecer no site, podendo ser posicionado em outro local caso queira). depois do banner posicionado, iremos escolher o grupo do banner que será Poup-Up e por fim clicamos em ‘’gravar Informações ‘’

Passo 6. Então você já pode ir ao seu site e atualizar a página que ele aparecerá 😊

E assim você pode direcionar seu cliente para aonde você desejar.

0

Sem categoria

Primeiramente do que se trata o funil de vendas? Bom, é processo que ajuda vendedores a transformarem Leads, potenciais em Clientes. Na verdade, aumentar a eficiência do funil de vendas está entre as principais prioridades nas vendas, um bom funil de vendas pode proporcionar aos vendedores informações sobre o processo de vendas, pois obtendo cada etapa separada e vendo a porcentagem que transfere de uma etapa para a outra , você consegue analisar aonde cada vendedor\corretor, tem mais dificuldade e consequentemente poder corrigir.

No entanto, quase 68% das empresas não identificaram ou não tentaram avaliar um funil de vendas. A mesma pesquisa mostrou que 79% dos leads nunca são convertidos a clientes pagantes.

Isso é certo sem um funil de vendas sólido, é quase impossível converter leads e aumentar as vendas e a receita ao longo do tempo. Mas o que caracteriza um bom funil de vendas?

Organização das etapas

Temos aqui uma parte importante , que seria dividir as fazes de uma venda\negócio para melhor chegar ao fim do funil com uma boa porcentagem de clientes .Como o nome indica, um funil de vendas é mais largo na parte superior e estreito na parte inferior. Cada etapa do funil empurra os clientes mais qualificados para a próxima e deixa de lado aqueles que não se encaixam em sua oferta. como exemplo do mesmo podemos montar por exemplo um funil de vendas :

Não contatado >

seria quando temos o lead porém ainda não o conhecemos e não ofertamos nada a ele .

Contato feito (Lead) >

fase em que já estamos em conversa com o mesmo, obtendo informações para poder oferecer o que procuram

Proposta apresentada >

momento mais esperado pelo vendedor, poder ofertar ao cliente , fazer a proposta do que ele mais se interessou.

Negociação >

momento em que dados são checados,formas de pagamentos e etc e após esta fase estar ok, passamos para a próxima e ultima fase.

Ganho >

momento em que fechamos realmente negocio, transformando o lead em cliente .

Como mencionamos anteriormente, um funil de vendas bem definido beneficia tantos os clientes potenciais e suas jornadas antes da compra, quanto a saúde e receita da sua empresa. Em outras palavras, um funil de vendas oferece uma visão completa de onde está o dinheiro no seu ciclo de vendas. Um funil bem gerenciado torna todos os seus esforços de vendas bem organizados e dá a você o controle sobre os resultados.

0